Quarta edição da Copa dos Refugiados começa nesta sexta-feira

Com o apoio da Prefeitura de São Paulo, de empresários e do vereador Caio Miranda Carneiro (PSB), evento reúne 240 imigrantes, de 16 países. O intuito é promover a união entre os povos e aproximar o paulistano da cultura dos novos imigrantes

 

(da esq. p/ dir) Momodu (Gambia); Khaled e Hassan (Marrocos), Caio Miranda, Zaid (Gana) e Nangu (Gambia).

 

Por Fábio Busian

Fotos: Alexandre de Paulo

 

Com 16 países representados por 240 imigrantes, a quarta edição da Copa dos Refugiados teve início nesta sexta-feira (15) em São Paulo. A abertura solene ocorreu no Museu do Futebol, no Pacaembu. Organizado pela ONG África do Coração, o evento tem o apoio do vereador Caio Miranda Carneiro (PSB), que encaminhou emenda para a Secretaria de Esportes do Município estruturar os jogos, da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo, do Alto Comissariado das Nações Unidas, da Cruz Vermelha Internacional, do Sesc e das empresas Sodexo e Netshoes.

Vereador Toninho Vespoli (Psol), Eloísa Arruda, secretária de Direitos Humanos, Radyr Llamas Papini, chefe de gabinete da Secretaria de Relações Internacionais, Jorge Damião, secretário de Esportes, vereador Caio Miranda Carneiro (PSB), Maria Beatriz Nogueira, chefe do escritório da ACNUR em SP e o refugiado congolês Jean Katumba, presidente da ONG África do Coração.

As partidas serão realizados entre os dias 16, 17 e 24 deste mês, com sua final disputada no Estádio do Pacaembu, com entrada gratuita. Para Caio Miranda, esse é o tipo de evento que valoriza uma das maiores características de São Paulo, a pluralidade. “Recebemos os refugiados de braços abertos, sempre foi assim. Somos uma cidade construída por imigrantes de todo o mundo. Esse evento, que já se consolidou no calendário da cidade, reforça essa ideia e mostra a importância de valorizar várias culturas e ajuda a quebrar muitas barreiras e preconceitos que possam existir dentro da nossa sociedade”, disse o vereador.

Vereador Caio Miranda Carneiro (PSB) e o secretário municipal de Esportes, Jorge Damião, no estádio do Pacaembu.

“O futebol é uma linguagem universal que une as raças, os políticos e as religiões. É uma das coisas que leva ao coração humano”, afirma o coordenador da Copa dos Refugiados e da ONG África do Coração, o sírio Abdulbaset Jarour. Para ele, o evento é uma oportunidade para unir refugiados e imigrantes e superar o preconceito, a ignorância e a xenofobia.

Vereador Caio Miranda Carneiro (PSB) na abertura do evento no Museu do Futebol.

 

Diversos eventos preparatórios foram realizados antes dos jogos deste ano, como a Copa Mista (mulheres x homens) em julho, no Sesc Itaquera, e o amistoso para preparar os times, no dia 26 de agosto, no Sesc Osasco, com uma intensa final disputada entre Togo e Colômbia, com o país africano vencendo o jogo nos pênaltis, após um empate por 2×2, uma pequena amostra de vai ter muita bola balançando as redes na Copa.

 

Confira a programação completa:

 

16/09, das 10h às 17h

Jogos da fase de grupos: Benin X Togo; Síria X Mali; Tanzânia X Camarões; Marrocos X Gana; Colômbia X Gâmbia; Guiné Conacri X Nigéria; RD Congo X Guiné Bissau; e Angola X Iraque.

Local: Centro Esportivo, Recreativo e Educativo do Trabalhador (CERET)

Endereço: R. Canuto Abreu, s/n – Anália Franco, São Paulo

 

17/9, das 10h às 17h

Local: Estádio Municipal Jack Marin do Parque da Aclimação

Endereço: Rua Muniz de Sousa, 1119 – Aclimação, São Paulo

 

24/9, das 14h às 17h

Local: Estádio Pacaembu

Endereço: Praça Charles Miller – Pacaembu, São Paulo

 

Entrada: gratuita